domingo, 24 de junho de 2012

Jimi Hendrix: O riff veio do ar

Depois de tocar com várias bandas locais de Seattle no início de carreira, Jimi Hendrix alistou-se, no início de 1962, no exército, o que proporcionou um momento inusitado na história da música. Ele serviu por menos de um ano na 101ª Divisão Aerotransportada (101st Airborne Division) baseada em Fort Campbell, Kentucky, a 80 km da cidade de Nashville, no Tennessee, como pára-quedista. Segundo o músico, o som do ar assobiando no pára-quedas foi uma das fontes de inspiração para seus solos na guitarra.


Não há nenhum registo médico no exército americano sobre a dispensa de Hendrix. Em 2005, Charles Cross, que foi autor da biografia do líder do Nirvana, Kurt Cobain, publicou no seu livro "Room Full of Mirrors", que o guitarrista alegou estar apaixonado por um dos seus colegas do seu agrupamento, numa visita ao serviço psiquiátrico em 1962, em Fort Campbell (Estado do Kentucky). Aquilo era mentira, segundo Cross, que relata a preferência do músico por mulheres. "Ele queria apenas escapar do exército para se dedicar à música".

James Marshall "Jimi" Hendrix, nasceu, na verdade, com o nome Johnny Allen Hendrix, em Seattle, no dia 27 de novembro de 1942. O maior guitarrista da história do rock e um dos mais importantes e influentes músicos de sua era, em diferentes diversos gêneros musicais morreu aos 27 anos, em Londres, no dia 18 de setembro de 1970.

Jimi Hendrix na banda de apoio para Buddy & Stacy, na música
Shotgun, em 1965 (Jimi é o que está ao lado do baterista)

O sucesso do músico começou na Inglaterra, levado por Chas Chandler, baixista do grupo de rock britânico The Animals. Chandler indicou o contrato de agenciamento e produção com seu produtor musical e ajudou Jimi a formar uma nova banda, The Jimi Hendrix Experience, com o baixista Noel Redding e o percussionista Mitch Mitchell.

Jimi Hendrix - Hey Joe

Durante as suas primeiras apresentações em clubes de Londres, o nome da nova estrela espalhou-se como fogo pela indústria musical britânica. Os seus shows e musicalidade criaram fãs rapidamente, entre eles os guitarristas Eric Clapton e Jeff Beck, Beatles e o The Who, e também o ainda desconhecido Farrokh Bulsara, que mais tarde viraria o grande Freddie Mercury. Os produtores imediatamente encaminharam Hendrix para o selo que produzia o The Who: a Track Records. O primeiro "single" desta parceria, uma regravação de "Hey Joe", se tornou quase que um padrão para as bandas de rock da época.

Jimi Hendrix - Purple Haze (Suécia, 1967)

Mais sucesso veio em seguida, com a incendiária "Purple Haze" e a balada "The Wind Cries Mary". Estas duas e ainda "Hey Joe" chegaram na época ao chamado "Top 10". Agora, finalmente estabelecido no Reino Unido como importante estrela de rock, Hendrix e sua namorada Kathy Etchingham mudaram-se para uma casa no centro de Londres, que um dia pertencera ao compositor barroco Georg Friedrich Händel (antigo compositor clássico).



Só em 1967 o guitarrista alcançou ao sucesso nos EUA: no Festival Pop de Monterey. Dois anos mais tarde, foi a principal atração do icônico Festival de Woodstock. E em 1970, do Festival da Ilha de Wright.
Hendrix dava preferência a amplificadores distorcidos e crus, dando ênfase ao ganho e aos agudos, e ajudou a desenvolver a técnica, até então indesejada, da microfonia.

Jimi Hendrix - Show completo em Estocolmo, Suécia, em 1969

Jimi foi o músico que popularizou o pedal wah-wah no rock popular, que ele utilizava frequentemente para dar um timbre exagerado a seus solos, particularmente com o uso de bends e legato baseados na escala pentatônica. Foi influenciado por artistas de blues como T-Bone Walker, B.B. King, Muddy Waters, Howlin' Wolf, Albert King e Elmore James, guitarristas de rhythm and blues e soul como Curtis Mayfield, Steve Cropper, assim como de alguns artistas do jazz moderno.

Jimi Hendrix - Voodoo Child (Woodstock, 1969)

O guitarrista mexicano Carlos Santana sugeriu que a música de Hendrix poderia ter sido influenciada por sua herança parcialmente indígena, da sua vó cherokee. Como produtor musical, Hendrix também inovou ao usar o estúdio de gravação como uma extensão de suas ideias musicais. Foi um dos primeiros a experimentar com a estereofonia e phasing em gravações de rock.

Jimi Hendrix - Fire (Woodstock, 1969)

Veja mais Notícias do Rock aqui

2 comentários:

  1. muito bom, Márcio! A historia da dispensa do exército, então... amei!

    ResponderExcluir
  2. Simply the best. Um dos melhores guitarristas que pude ouvir e curtir.Nada se compara ao seu jeito de tocar irreverente e ao mesmo tempo alucinante fazendo com que todos viajassem dentro dos seus acordes.
    Bom demais uai!

    ResponderExcluir